RESENHA: A MULHER ENTRE NÓS

junho 27, 2018



Editora: Paralela
Ano de lançamento: 2018
Páginas: 352
Sinopse: Aos 37 anos, a recém-divorciada Vanessa está no fundo do poço. Deprimida, morando no apartamento de sua tia, ela não tem filhos, dinheiro ou amigos verdadeiros. Ao descobrir que Richard, seu rico e carismático ex-marido, está prestes a se casar de novo, algo dentro de Vanessa se quebra. A partir de agora, sua vida irá revolver em torno de uma única obsessão: impedir esse matrimônio. Custe o que custar. Na superfície, Nellie se parece com qualquer outra jovem bela e sonhadora que veio para Manhattan começar sua tão sonhada vida adulta. Mas a personalidade tranquila que ostenta é apenas uma fachada. Em sua mente, perdura um segredo que a fez fugir de sua cidade natal e que a impede de caminhar em paz quando está sozinha.
Ao conhecer Richard – bem-sucedido, protetor, o homem dos sonhos – ela finalmente começa a sentir-se segura. Ele promete protegê-la de todos os males, para o resto de sua vida. Mas, de repente, ela começa a receber ligações misteriosas. Fotografias em seu quarto são movidas de lugar. O lenço que ela planejava usar em seu casamento desaparece. Alguém está perseguindo-a, alguém quer o seu mal. Mas quem?




“Não tenho medo de tempestades, porque estou aprendendo a navegar meu barco à vela.”


Nunca havia lido nenhuma obra das autoras (Greer Hendricks e Sarah Pekkanen) e acredito que fiz uma ótima estreia. A parceria que surgiu após anos de amizade entre as duas funcionou bem e tem tudo para render mais histórias. A Mulher Entre Nós esteve na lista dos mais vendidos do The New York Times por 10 semanas no inicio do ano.

Modificando um pouco o estilo das resenhas anteriores que apresentei por aqui, vou trazer motivos para você iniciar essa leitura e tirar suas próprias conclusões:


1 – "A Mulher Entre Nós" como não poderia deixar de ser, traz mulheres para o centro da história! Tudo gira em torno delas e de um casamento com um mesmo homem. Contextualizando depois a história toda, recebemos ao final uma personagem que começou destinada ao fracasso, mas amadureceu, foi se tornando forte, independente e sensata. Fiquei surpresa, pois estava aguardando um ato inconsequente da mesma, a história parecia caminhar para um clichê.


2 – Assuntos importantes sendo abordados na história como: problemas mentais e como lidamos com eles, abuso psicológico e seus disfarces, entre outros. O casamento e a figura de Richard passam a ser obsessão na vida das mulheres que o cercam. Me peguei questionando esse aspecto em muitas partes do livro. No decorrer do enredo vamos entendendo melhor o contexto e o padrão por trás desse comportamento em relação a ele.


3 – Contém vários plot twists mas a principal virada dá inicio à uma segunda fase do livro! É extremamente importante para a obra, requer atenção para não se perder na leitura e na sequência dos fatos. A história se desenrola de forma diferente depois disso. 


4 – Vai virar filme! Os direitos autorais do livro foram adquiridos pela mesma produtora de "A Garota no Trem" e, claro, tem tudo para ser sucesso. Segundo entrevista para a Vogue Brasil, a vontade da dupla de escritoras para atriz principal seria Margot Robbie, uma atriz fantástica assim como as personagens. Leonardo Di Caprio seria uma sugestão para Richard, mas infelizmente nada confirmado até o momento. São apenas desejos das autoras.


5 – Além de Vanessa, o livro todo não é o que parece! Têm reviravoltas surpreendentes, personagens intensos, dramas familiares. Tem tudo o que um thriller psicológico precisa ter para prender o leitor.


O próximo livro da dupla será lançado em 2019 nos EUA, com o titulo: An Anonymous Girl. Já estou ansiosa pra ver o que vem por ai.




Beijos,







Você também vai amar:

0 comentários

Subscribe